Fotografar em RAW - Comparação - Fotografia Dicas 2Fotografar em Raw ou em Jpeg???

Todos já fizemos um dia essa pergunta: “Devo fotografar em Raw ou em Jpeg?”. Chegar a uma conclusão não é fácil, pois existe alguns pontos a se avaliar, não adianta só falar “o RAW é superior”, é preciso entender e ver se cabe ou não para você usar o RAW. 

Praticamente todas as máquinas oferecem o formato RAW, de DSLR a compacta. Você encontra essa opção no menu da câmera na parte onde se escolhe os formatos e qualidade, se tiver dificuldade de encontrar essa opção, dê uma olhada no manual da sua câmera, lá vai estar te explicando direitinho. =) 

Fotografar em RAW 

O arquivo/formato RAW é como se fosse o negativo que você levava para revelar na era do filme, ele gera uma imagem “crua” do momento do clique, com ele é possível ajustar com maior precisão as cores, ruído, nitidez…  Ele é o máximo de qualidade que sua máquina oferece. 

Alguns pontos importantes sobre fotografar em raw: 

  • Salva 100% dos dados do momento do clique;
  • Maior nitidez e gama de cores;
  • É possível alterar com maior precisão a exposição e as cores da fotografia na edição de imagem;
  • Não é necessário / importante estar com o balanço do branco em equilíbrio exato, pois irá alterar na hora da edição – nem por isso esqueça dele, ok?;
  • Se preocupe mais com o diafragma, obturador e o ISO;
  • Leva um tempo maior para finalizar a imagem, pois o arquivo que ele gera é preciso abrir em algum programa para RAW, ajustar o que deseja na imagem e salvar em JPEG ou outro formato de sua preferência;
  • Arquivo mais pesado que o JPEG – bota pesado nisso;
  • Demora um maior tempo para gravar no cartão de memoria, dificultando fotografias de movimentos rápidos e que exijam diversos cliques consecutivos;

Quando você passar as imagens para o computador o o arquivo raw terá outro nome de formato, pois cada marca de câmera possui um específico: 

  • Canon photo RAW : CR2 – *.cr2, *.tif, CRW – *.crw
  • Nikon Electronic format: *.nef
  • CREO Photo RAW:  *.mos
  • FUJI photo RAW : *.raf
  • Kodak Photo RAW:  *.k25, *.kdc, *.dcr
  • Logitech Fotoman Pixtura :  *.pxn
  • Mamiya photo RAW : *.mef
  • Minolta photo RAW: *.mrw
  • Olympus Raw File: *.orf
  • Panasonic photo RAW:  *.raw
  • Pentax photo RAW:  *.pef
  • PhaseOne photo RAW: *.tif
  • Samsung photo RAW: *.tiff, *.tif, *.pef
  • Sony RAW file: *.srf, *.sr2, *.arw

Eu uso Canon, a imagem que aparece é igual a imagem abaixo, a outra chamada XMP é o arquivo que contém todas as alterações que eu fiz usando o software de edição. Nunca jogue ele fora.

Formatos XMP e CR2 - Fotografar em Raw - Fotografia Dicas

Fotografar em JPEG 

O formato JPEG é o contrário do RAW. A câmera digital tem um computador interno responsável por tomar algumas decisões para o formato JEPG. Essas decisões são automatizadas sobre como tratar as cores, o tom, ruído e nitidez para poder criar o arquivo JPEG, o que torna a ação na pós produção (finalização da imagem) limitada. 

Alguns pontos importantes: 

  • É necessário estar com o balanço do branco o mais correto possível;
  • A exposição precisa estar bem equilibrada;
  • O JPEG elimina 88% dos detalhes do momento do clique;
  • Grava mais rápido no cartão de memória e ocupa menos espaço.

 

Raw x Jpeg 

Olhando assim, você deve estar doido da vida, pensado por que não começou a fotografar em RAW antes. Não fique assim, o JPEG também é um excelente formato e muitos fotógrafos profissionais o utilizam. Você mesmo já deve ter percebido que suas imagens em JPEG não são ruins. 

Veja na imagem abaixo: RAW x JPEG: 

Fotografar em RAW - Comparação - Fotografia Dicas

É sutil, mas você pode perceber na imagem acima que o JPEG deixou a imagem um pouco mais contrastada e a cor um pouco mais viva, ou seja, ele já trabalhou as cores e os níveis de sombra. Já o RAW não, ele está esperando esse tratamento na pós-produção. 

E como pode perceber, não é muito diferente na qualidade, ambos estão bons. O que será melhor realmente no caso de fotografar em  RAW é a hora de finalizar. 

O que realmente faz a diferença…

O que percebo fazer muito a diferença na hora de finalizar o JPEG é onde você irá fazer isso. É o programa que irá usar para finalizar a exposição, cores, nitidez e ajustes mais específicos. 

Para finalizar o JPEG use sempre os mesmo programas que servem para finalizar o RAW, pois os ajustes deles são muito melhores e precisos. Não use os controles internos de exposição que o photoshop oferece, pois eles são ruins. É claro que existem casos e casos, e às vezes, irá usar o photoshop para isso, mas de uma maneira geral não use – ele não segue um nível de luz,  tom de cor, nem o mesmo brilho. Nele os ajustes são mais drásticos. O adobe photoshop é ótimo para outras funções que envolve finalizar a imagem, mas não para essa parte de finalizar a exposição. 

Fotografei uma máquina fotográfica com a imagem bem escura, pois são nesses momentos de muito claro e escuro que temos dificuldades para consertar de uma forma eficiente a fotografia. Também escolhi um objeto preto, pois é mais difícil de trabalhar com essa cor no caso de um erro. Veja como o jpeg se comportou bem quando finalizado em um programa para fotografias em RAW. É possível perceber bem a diferença de um programa para o outro. 

JPEG e JPEG - Fotografar em RAW- Fotografia Dicas

Programas para finalizar as imagens:

  • Adobe Câmera Raw (plugin dentro do photoshop, esse você deve usar)
  • Adobe Lightroom
  • Digital Photo Professional (vem junto com o CD de instalação da câmera)
  • Capture One
  • Bibble
  • FotoStation
  • Aperture (MAC) 

 MUITO IMPORTANTE

Algumas versões dos programas da Adobe não abrem determinados tipos de RAW e  algumas versões do Windows também não . Por exemplo, o programa pode abrir o RAW de uma Canon T5i e não de uma Canon 7D Mark II. Para evitar probelmas, antes de começar a usar o RAW faça um teste com seu computador e por um tempo fotografe nos dois formatos.

Se seu computador não for compatível, existe um truque, baixe o programa Adobe DNG Converter, e converta o RAW para DNG, esse é um formato universal e editável, ele mantem as características do RAW. =)

Agora, qual escolher? RAW ou JPEG? 

Você deve considerar se irá finalizar essas imagens depois, se tem espaço suficiente de cartão e HD para salvar as fotografias, pois com o tempo fica um amontoado de imagens e Gigabytes. 

Sugiro que fotografe nos dois formatos ao mesmo tempo (RAW + JPEG), muitas máquinas oferecem essa opção, e acredito que seja o melhor no começo e até se acostumar com o RAW. Com isso você irá sentir qual prefere e qual usa mais, mesmo que nesse momento você não saiba finalizar a imagem, logo você poderá aprender e querer explorar o RAW. Leve em conta que se vai gravar em dois formatos, será o dobro de espaço no cartão de memória e no HD e o dobro de tempo para salvar no cartão de memória. 

Desejo com esse artigo esclarecer suas dúvidas sobre fotografar em RAW e em JPEG, espero que tenha gostado!

Deixe um comentário, é realmente muito bom ler e ter essa troca de experiências!=)

 

Recomendo a Leitura:

 

 
Se inscreva no meu Canal do YouTube:

 

APRENDA MAIS SOBRE CÂMERAS E DESCUBRA A MELHOR PARA VOCÊ

Capa e-book PNGEu criei um Guia definitivo - Tipos de Máquinas Fotográficas(GRATUITO) para facilitar a sua escolha de máquina.

Você vai aprender:

» Qual câmera utilizar para fotografia profissional;

» Analisar as diferenças na hora da compra;

» Entender os diversos modelos de máquinas;

COLOQUE SEU E-MAIL E CLIQUE EM “QUERO RECEBER” PARA TER ACESSO


120 Comments

  1. Sandra

    Show! Sempre boas as suas explicações. Obrigado.

  2. Estevão Baldega

    Sempre fotografo em RAW+JPEG, é claro, ocupa mais espaço no SD, porém consigo visualizar as fotos que clico no computador mesmo que não tenha o câmera raw instalado. E o pós processamento sempre em RAW. 😉

  3. Gabriel

    Acabei de comprar minha câmera e estou naquela fase de pesquisa intensa. E sempre encontro excelentes toques aqui.

  4. Cesar

    Vanessa, eu só me incomodei um pouco com a afirmação que “praticamente” todas câmeras oferecem RAW.

    Fiz uma pesquisa no DPReview, ele permite selecionar câmeras de acordo com a funcionalidade, e entre as câmeras com lente fixa (ultra-compacta, compacta, compacta de sensor grande, e bridge), ele tem 1851 câmeras. Se agora eu marcar a opção “RAW” em Image (ou seja, selecionando só as que oferecem imagem RAW), ficam só 161 câmeras. Ou seja, 8,7% das câmeras de lente fixa oferecem a opção RAW.

    http://tinyurl.com/mg9rmb7

    No outro grupo, as câmeras de lente intercambiável, incluindo as rangefinder, as mirrorless, e as SLR, o DPReview tem catalogadas 286 câmeras, das quais 262. ou 91,6%, oferecem o formato RAW. E quais as câmeras que tem lente intercambiável e não oferecem formato RAW? Aparentemnte tem uma compacta, 11 “mid sized SLR”, e 12 “large SLR”.

    http://tinyurl.com/pf5wrkm

    Claro, estou considerando que o banco de dados do DPReview está completo. Outro banco de dados que eu conheço e que pode servir de base é o do SnapSort, que permite procurar câmeras baseado em funcionalidades, parecido com o DPReview.

    O Snapsort tem 681 câmeras no banco de dados dele, das quais 214 ofercem formato RAW. Das 531 “Digicam”, 70 oferecem o formato RAW, e das 53 DSLR, 52 oferecem o formato RAW.

    http://snapsort.com/recommend#!features=raw&type=DSLR
    http://snapsort.com/recommend#!features=raw&type=digicam

    A maioria das câmeras de lente intercambiável oferece o formato RAW, a maioria das câmeras de lente fixa não oferece o formato RAW, apenas JPEG.

  5. Guilherme Meirelles Filho

    Parabéns pela clareza e precisão das informações.
    Muito obrigado e continue sempre.

  6. Cesar

    Uma das vantagens do formato RAW é o intervalo dinâmico maior. Eu fiz umas fotos do Parque Witek (http://www.parquewiteck.com.br/ – recomendo a visita para quem estiver passando pela região central do RS, próximo a Cachoeira do Sul, Santa Maria e Santa Cruz do Sul) em um dia que estava nublado. As nuvens não estavam homogêneas, haviam nuvens mais escuras e nuvens mais claras. Fiz a fotometria apontando para os pinheiros, que são mais escuros, e o céu ficou chapado de branco no JPEG, sem nenhum detalhe, mas no RAW estavam lá todos os detalhes. Ali eu vi uma vantagem muito grande no RAW.

    Ainda não pude processar o RAW, (o Picasa, meu editor disponível, não conseguia abrir o novo RAW das T5i, e o meu alternativo, o GIMP, também não), mas aqui está uma das fotos JPEG, dá para ver que o céu está praticamente sem detalhes:

    https://www.flickr.com/photos/cesarakg/9035597170/in/set-72157634103774307

  7. Sonia Mara

    Excelente matéria, muito oportuna, esclarecedora e tb utilíssima!
    Acredito que muitas outras pessoas vão gostar muito dela tb, assim como eu!
    Muitíssimo obrigada, Vanessa! 🙂

  8. Ricardo Vilhena

    Vanessa, sempre tive dúvidas sobre RAW e JPG. Bacana!
    Obrigado.

  9. Muito bom esse artigo Vanessa!

    Já entendia sim sobre essas duas modalidade fotográficas, que independente possuem sua qualidade. Eu particularmente uso muito JPG, quando não irei modificar a imagem, ou seja querer algo mais simples e rápida. Agora quando quero algo com maior profundidade em detalhes claros e nítidos, eu prefiro sem dúvidas utilizar a modalidade RAW.

    Como você mesmo disse, talvez usar a duas opções, seja um bom começo para definir melhor qual você prefere.

  10. Gioconda Haisi Klita

    Boa tarde Vanessa,
    Gostaria que enviasse um programa em Raw com o passo a passo traduzido.
    Assim seria mais fácil usar este programa.
    Agradeço sua atenção.
    Um forte abraço.

    • Olá Gioconda!!

      Existe vários programas para raw. Estou desenvolvendo o modulo 3 do meu curso de fotografia online e será justamente sobre a finalização da imagem. =)

      • Mirian Coelho

        Oi Vanessa!
        Como é esse curso online?
        Me interessei muito por esse formato RAW (Como estou na fase de pesquisa, nunca nem tinha ouvido falar! Rss)
        Estou amando ler suas matérias!
        Abraço! 😀

        • Oi Mirian!

          É um curso online que tem as estruturas das matérias do iniciante ao avançado (edição da imagem, inclusive lá ensino como trabalhar com o RAW). Sempre que abro inscrições envio um link para todos que estão inscritos na minha lista, se você baixou o guia, então está na lista. Nesse e-mail vai todos os detalhes e tudo que irá estudar. =)

          • Mirian Coelho

            Que ótimo! Ficarei no aguardo então. Um abraço! 🙂

          • =)

  11. Eliane Rita

    Gostei da explicação.Sou amadora e comprei uma Nikon D7000 e tinha duvidas sobre como fotografar. Sua postagem me ajudou muito.Obrigada!

  12. Adriano Santos

    muito bom seu trabalho sanou todas as minha dúvidas, você esta de parabéns pela matéria publicada, continua assim que Deus lhe abençoe.

  13. Ricardo

    Excelente artigo, você é a melhor… fala o que ninguém fala.

  14. Casemiro

    Vanessa, depois que li esse artigo há um tempo atrás… fui experimentar o RAW e to gostando.

  15. Wilson Wilasan

    Olá Vanessa! Parabéns pelo site e informações… utilizo para finalizar o pacote da ACDsee que além de ser um otimo organizador das bibliotecas de fotos… me permite recursos tecnicos excelentes de finalização.

  16. Thais

    Bom dia!

    Sou uma grande fã do site e como amadora em fotografia, sempre dou uma passadinha pra tirar umas dúvidas ou aprender coisas novas!! =)

    Tenho uma T5i da Canon, e tiro fotos por diversão, aprendi algumas coisinhas em sites e pequenos workshops, não fiz curso, tiro fotos em eventos familiares e de amigos próximos, monto álbuns simples tbm, e gostaria de saber qual o melhor programa para edição e correção de fotos, é mesmo o Photoshop ou tem algum outro que seja possível esse tipo de trabalho?

    No aguardo e desde já fico muitíssimo agradecida!!!
    Thais Silva

    • Oi Thais, aqui no site tenho um artigo sobre isso, leia aqui.

      O programa que eu mais gosto é o Lightroom, nele dá para finalizar a imagem e ainda desenvolver o album. O photoshop é mais para retoques, sobreposições, mudanças bruscas e “arte fotográfica”…Parece que precisa de tudo isso, mas não precisa não…

      Se não tiver o Lightroom, experimenta o Câmera Raw, nele você não cria album, mas finaliza a exposição da imagem igual no Lightroom. =)

  17. Marcos Antonio do Nascimento

    Gostaria Vanessa de uma dica, de uma câmera fotográfica num valor de R$ 800, 00 reais a baixo, para começar meus primeiros passos na fotografia, comecei a estudar na internet, e vendo suas postagens no face sempre estou acompanhando e me dedicando mais aos estudos fico grato.

    • Oi Marco, o melhor para começar a fotografar é uma DSLR.

      Recomendo que baixe o meu guia sobre os tipos de maquinas fotográficas, é importante que você o leia para entender bem as diferenças de categorias e não comprar a maquina errada para o que deseja!=)

      Baixe ele aqui.

  18. Renata

    Vanessa, parabéns pelo site. Gostaria de tirar uma dúvida, já li e re-li o guia definitivo porém ainda to indecisa, quero montar um estudio pequeno para fotos-lembraça, foto 3×4, fotos de recém-nascidos e acompanhamento de gestantes, mas na verdade não tenho muito dinheiro para investir pois tem outros maquinários que quero colocar… você acha que uma camera nikonD3100 é suficiente? Quais outros acessorios? Estou começando o curso agora mas já queria ir comprando os equipamentos? Obrigada

    • Olá Renata!

      Essa câmera é o suficiente sim. Você vai precisar de um kit de iluminação ou no minimo um flash.. O restante do equipamento, confira nesse link aqui.

  19. Joana Pacheco

    Adorei o post, super esclarecedor. Comecei a fotografar há pouco tempo e estava fazendo em RAW e JPEG sem saber muito porque.
    Agora entendi tudo e digo mais, pro tipo de fotografia que eu faço (meu site de culinária) não vejo necessidade de fazer em RAW.
    Já as fotos dos meus filhos, vou fazer!!

  20. Jose Duta

    Estou muito satisfeito com a explicação.

  21. Paulo

    Adorei sua publicação, parabéns…

  22. Daniela

    Ola vanessa! Eu me inscrevi no seu site p receber noticias sobre fotografia… Estou adorando suas informacoes…e sua forma de esplicar da p entender certinho… Tem gente que nao sabe esplicar

    • Oi, Daniela!

      Que bom que está gostando… fico muito feliz!

      Bons cliques para você!

  23. Daniela

    Eita! Mandei uma msg, mas foi pela metade vanessa!rsss como que faz p ter aula com vc??? Parabenss estou aprendendo com vc…

    • Oi, Daniela! =)

      Você baixou o e-book? Se sim, quando abrir turma você vai receber um e-mail. =))

      Obrigada pela confiança!!!

  24. Daniela

    Muitooo legall vanessa seu site! Meus parabensss!
    Continue nessa forca:)

  25. marinho

    eo formato faini? e om este vc conhece?

    • Oi, Marinho.

      Desculpa, não lembro da sua pergunta anterior.

      Seria “fine”? Essa é a melhor qualidade que sua máquina pode oferecer. =)

    • marinho

      boa tarde querida reformulando a pergunta gostaria de saber quando tenho anbientes um pouco escuro posso fotografar com fine ou seria melhor raw ?

      • Oi, Marinho.

        O Raw é sempre melhor para finalizar. Como está começando, opte por fotografar nas duas opções, assim você escolhe depois o que prefere. =)

        • marinho

          minha câmera e uma D200 essa câmera tem uma enorme dificuldade em fotografar com iso acima de 800 ja tenho ate trauma em fotografar a noite oque deveria fazer quanto a isso o melhor seria investir em lentes clara ou em iluminação flash e iluminação de led ?

          • Oi, Marinho.

            O melhor é investir em flash. A lente clara ajuda, mas para situações noturnas mesmo, ela não soma tanto, mesmo assim e necessário um flash.

            Aprenda a finalizar a imagem, tem alguns ajustes que ajudam a retirar muito do granulado. =)

  26. Allan

    olá
    Eu mudei a minha nikon para o formato raw, mas a imagem fica muito mais granulada do que a mesma foto em jpg.
    Você saberia me dizer o porquê?
    Mesmo depois de abrir no fotoshop e tratar, ela fica bem granulada.
    Não consigo entender o pq. Pois o jpg fica perfeito.
    Grato

    • Oi, Allan.

      Que estranho, a imagem em RAW deveria estar muito melhor. Faça um teste em uma cena bem iluminada e veja se ocorre isso. Talvez você tenha fotografado com pouca luz e o JPEG já colocou o filtro para ruido. No caso, você precisa tratar isso no lightroom ou câmera raw e não no photoshop.

      =)

  27. marinho

    n comsigo compreender a questão de distancia focal de um flesh tem como me esplicar amiga ?

    • Oi, Marinho.

      Vamos como o Jack estripador, vamos por partes (hoje estou engraçada…hahaha). =)

      Distância focal é uma coisa, flash é outra, medição e distância do flash outra e etc.

      Para começar leia esse artigo: Lentes na fotografia

      • marinho

        o amiga deixa eu tentar te explicar minha duvida a minha duvida ex: estou a tres metros do asunto a ser fotografado da pra saber quanto da potencia do flesh devo usar pra tem um bom resultado da imagem se que ela estore ou fique escuro entendeu agora kkk ha gostei da pado do jack estripador kkk

        • OI, Marinho.

          Dá sim. Você precisa saber o número guia do seu flash (está no manual) e fazer algumas contas.

          A Base da conta é: Vamos supor que seja número guia 22. Então em uma distância de 1m em carga máxima (1/1) em ISO 100 o diafragma será f22. Só que para chegar ao que deseja realmente existe alguns pensamentos e continhas de compensação para fazer.

          Vou pensar em um artigo, pois é um pouco complicado. =)

          • Cesar

            Sem mistério, o número guia, guia você no cálculo…

            Se o número guia (NG) for 22, e a distância for 3 metros, você usa ISO 100, e a equação:

            f-stop = NG / distancia

            f-stop = 22 / 3 = 7,33

            Usa o f-stop mais próximo de 7.333 (f/7.1, que é f/8 menos 1/3 de abertura) para uma exposição correta para o flash em “potência total”. Se você quer usar abertura maior, então tem que diminuir a potência. Cada vez que você diminui a potência pela metade, pode abrir a lente em um f-stop.

            E o tempo de abertura? Usa qualquer valor abaixo da velocidade de sincronismo. Em alguns casos, a velocidade é 1/250, em outros é 1/200. Quanto maior o tempo de disparo, mais luz ambiente você vai ter. Assim, com 1/250 s é possível que você tenha o assunto bem iluminado, mas contra um fundo preto (depende da situação).

            Como saber a velocidade máxima de sincronismo? Lendo o manual.

            Mas atenção que isto não funciona para o flash pop-up da câmera, que é ETTL.

          • Obrigada, Cesar! =)))

  28. Eberth

    Bom dia, Vanessa!!!
    Gostaria de uma ajudinha se for possível, eu já fiz o curso básico de fotografia um workshop de longa exposição, aulas de prática de diversas formas, inclusive com modelos e vou começar mas um de iluminação.
    Bem, eu fiz o meu primeiro trabalhinho em um batizado de um amigo, e agora foi convidado a fazer um casamento de um conhecido de um conhecido!!! Para resumir, o meu equipamento é simples e estou com medo de fazer e gostaria da sua opinião sobre o meu equipamento!! Eu tenho uma Cânon T5 com as seguintes lentes: 18-55, 50 mm 1.8 e uma 55-250 f4. Venho comprando aos poucos o equipamento. Vou comprar um flash nos próximos dias.
    O casamento será em janeiro do próximo ano.
    A pergunta é da para fazer o casamento com o equipamento que eu tenho?Como estou no começo e a grana é curta…RS
    Obrigado e desculpa o texto grande!!!

  29. Rodrigo

    Você é excelente, Vanessa!
    Obrigado pelas dicas! Amo seu blog. 😉

  30. Humberto

    As imagens geradas em câmeras analógica são mais nítidas do que digital??? O formato RAW seria o negativo que era preciso revelar???

    OBRIGADO

    HBruneli

    • Oi, Humberto!

      O RAW é equivalente ao negativo, só que com muito mais qualidade.

      =)

  31. Jose Viturino

    Excelentes dicas Vanessa, vou usar no meu dia-dia.

    Abraço

  32. Edivaldo

    Vanessa meu anjo estou adorando seus esclarecimento.
    Útil por demais…..=)

  33. FRANCISCO

    Posso vos garantir que este é o melhor site onde um iniciante ou profissional pode fazer as suas pesquisas sobre fotografia.
    Foi a duas semanas que comecei a me interessar por fotografia e, vos garanto que de fotografia eu não sabia nada. Mais hoje eu sei dizer o que uma objectiva, um diafragma, o que é tripé, as técnicas para fotografar a lua… Obrigado Vanessa espero aprender mais com você.

    • OI, Francisco!

      Uhuuuu que DEMAIS!!! Amei seu comentário!

      Muito obrigada, fico muitoooooo feliz em te ajudar e ajudar todo mundo do site!

      Te desejo muitos cliques lindos! =)

  34. Bárbara

    Eu gostaria de saber se ao gravar em jpeg e raw ao mesmo tempo, o arquivo abrirá sem problema no notebook?

    • Oi, Bárbara!

      Você terá dois arquivos, um em JPEG e o outro em Raw. Dependendo do seu sistema (atualização do seu PC) o RAW poderá só abrir para você ver nos programas de edição.

      =)

  35. Mércia Ligia Aparecida Pieroni

    Vanessa acho que você me deu coragem em fotografar em raw. Até hoje eu fotografo em jpeg. Mas eu gosto photoshop, mas não uso muito nas imagens. E depois eu tenho medo de ter que ir no “pós produção”. Tive medo dos arquivos pesados e meu note não aguentar. Mas esse plugin dentro do CS6 nunca soube onde fica. Vou tentar.beijos

    • Oi, Mércia!

      Que bom! O Raw é mesmo mais pesado, de repente uma boa opção é ter um HD externo, pode te ajudar a não lotar seu note! =)

  36. Iwao Kikko

    Prezada Vanessa:
    Comprei uma EOS Rebel T3 da Canon. Acho que é a mais simples da linha Canon. As fotos são excelentes, porém quando faço a configuração para o formato RAW, e descarrego as fotos no computador, não consigo enviá-las. No formato JPEG isso não acontece, consigo enviar as fotos sem problema. É assim mesmo, ou está faltando algum ajuste para poder liberar as fotos tiradas no formato RAW. Desde já obrigado.

    • Oi, Iwao!

      O formato RAW é um arquivo que ainda não foi processado. Você precisa abrir a fotografia no Adobe Camera Raw, no Adobe Lightroom ou em algum programa que leia arquivo RAW, e depois de fazer seus ajustes (não é obrigatório ajustar, somente abrir no programa), você salva em JPEG. =)

  37. joao manuel santos colaço /// Portugal

    Vanessa, gosto das suas explicações ao longo do curso, mas não tenho podido acompanhar em pleno, pois ando muito em viagens e por vezes esqueço-me, mas agora perdi-me e debrucei-me sobre o RAW e o JPEG.
    Eu actualmente dedico-me quase exclusivamente a fotografar o tema do POR DO SOL e comecei a utilizar o RAW mas deparo-me com um problema que é o não conseguir ler as fotos no computador nem saber como as converter para JPEG.
    Possuo uma FUJI X 10 hibrida, de lente fixa 28 x 300, que me permite uma grande variedade de planos e me permite explorar o mundo da fotografia sem ter andar a mudar de lentes constantemente.
    Gostava que me elucidasse como criar a marca de água, para poder assinar certas fotos que publico nos meus álbuns no Facebook. OBRIGADO

    • Oi João.

      Para abrir o RAW terá que ter um programa para converter em JPEG, recomendo que veja esse artigo: Programas para finalização.

      Para colocar marca de água, o programa Lightroom é muito bom. =)

  38. Guilherme Machado

    Oi Vanessa,
    quero trocar de comer, pois estou começando a trabalhar com modelos. Já estou acostumado com a nikon, mas não teria problemas em me adaptar com outra marca. Que modelo me sugere, tendo em vista um gasto aproximado de R$5000 para a máquina?

    • Oi, Guilherme!

      Recomendo que baixe o meu e-book sobre os tipos de máquina, lá explico tudo e também tem uma lista de modelos, baixe-o aqui.

  39. Nelson

    Muito esclarecedor, parabéns!

  40. Lielson Cândido

    Bom artigo! Essa é uma dúvida cruel para quem ama fotografia e quer ver resultados bons; RAW ou JPEG? Com os novos cartões de processamento mais rápido( 90 a 200 Mb/s ), o problema do uso do RAW ficará um pouco amenizado. Somente com relação ao espaço de arquivamento é que por enquanto não há alternativa mais cômoda. Valeu pelas dicas!

    • Oi, Lielson!

      Obrigada pela participação. Realmente o RAW é melhor, mas guardar as fotos é o único problema, mas faz parte. =)

  41. Marisa Marques

    Oi Vanessa
    Estou conhecendo seu site hoje, e estou encantada.
    Gostaria de participar do seu curso. Voce teria uma data aproximada do inicio?
    Aguardo para que possa me informar melhor sobre esse assunto que tanto me fascina.
    Abracos

    • OI, Marisa!

      Se cadastre na minha lista de e-mail, assim saberá quando eu abrir uma nova turma. =) Espero te ver no meu curso, você irá gostar muito. =)

  42. Caio Martins

    Ôi, Vanessa.

    Parabéns pelo artigo. Não trabalho mais profissionalmente, hoje fotografo por puro prazer. Se me permite, depois de rodar em muitos programas – devido à produção gráfica – terminei ficando apenas com o Photoshop (atual, CS5) para tratamento de imagens.
    É uma ferramenta extremamente precisa, que requer conhecimento técnico, muito estudo e dedicação para dominá-lo.
    Convertendo o excelente RAW em .tif descompactado (arquivo pesado, requer micro parrudo), podemos pintar o sete com as imagens no PS em qualquer versão.
    O formato .jpeg é frágil, a cada movimento perde qualidade, da câmera ao PC. É uma boa pedida usar RAW, trabalhar em .tif com 150 lpi (produção gráfica) e usar .jpeg apenas na imagem finalizada se na Internet, salvando em 72 dpi. Abração!

    • Oi, Caio! Muito obrigada por dividir sua experiencia conosco, adorei! =)

      Compartilhe sempre conosco!

  43. Wilian Jones Soares de Souza

    Gostaria de saber alguns detalhes sobre camera. Por exemplo: o que é finalizar a foto ? Como saber se a distancia que estou fotografando não é longe demais.
    Obrigadfo
    Wilian

    • Oi, Wilian! Finalizar a foto é edita-la depois nos programas de edição, veja mais aqui.

      Você saberá se esta longe demais se não conseguir enquadrar bonitinho, seguindo as regras.

  44. wellington

    Ola Vanessa, o programa Lightroom eu consigo baixar somente pelo adobe? sabe me dizer se consigo baixar por outro servidor que possa ser gratuito? abraços

  45. Carla

    Não consigo visualizar as fotos q tiro. Sabe como posso fazer ?

    • Oi, Carla! Onde não visualiza, no computador ou na máquina?

      Se for no computador, veja se não está fotografando em RAW.

  46. Rafaela Ferreira de sousa

    Adorei as dicas mas tenho uma duvida o ligtroom editas fotos em Raw por que eu tentei e não consegui visualizar no programa lightroom

  47. rafaela ferreira

    Vanessa querida uma duvida, entao eu fotografo em jpge e raw, mas nao consigo abrir no ligthroom o que devo fazer
    1º abrir no photoshoping e salvar em jpeg para poder editar las
    2 ou devo abrir lo direto no ligthroom

  48. Andre

    Oi Vanessa. Acompanhando e aprendendo. Obgd por mais esta dica.

  49. mauricio de luna freire

    Vanessa, boa tarde! primeiramente quero parabenizá-la pelo seu trabalho. Sou do tempo dos famosos celuloides, Fuji e Kodak, e minha primeira câmera foi uma Kodak Rio-400…rsrsrs. Depois usei uma Taron, e posteriormente uma Zenit. Agora, tenho uma Nikon P-520. Estou querendo descobrir mais a respeito de técnicas e recursos da máquina e suas postagens tem ajudado muito. Sempre que aparece um link, vou lá e confiro…as vezes ficam 10 abas abertas, mas está sendo muito esclarecedor! belo trabalho! Valeu!

    • UHuuu adorei seu relato de experiencia e adorei saber que meu site está te ajudando! =)

      Muito obrigada, Mauricio! Te desejo lindos cliques.

  50. mauricio de luna freire

    Vanessa, estou de volta!
    A respeito dessa matéria, tenho um ponto de vista: sou contra essa “manipulação” da imagem. Gosto da foto, da maneira como foi tirada, natural. Talvez por ser um iniciante. Acho que essa edição das imagens, se presta mais para um campo profissional, publicitário, de moda. O que voce acha? será que no futuro vou mudar meu modo de pensar?

    • Oi, Mauricio! Que bom que está de volta. =)

      Acho que no futuro irá mudar de ideia. Existe foto que não precisa editar, mas é a minoria, sempre tem algo que pode melhorar. E concordo com você, para nós profissionais isso é muito mais primordial, mas creio que conforme o fotógrafo vai evoluindo, vai melhorando seus cliques e sentindo a necessidade de melhorar aqui e ali, e a edição ajuda muito.

  51. Lindomar J. Rodrigues

    Oi Vanessa, tudo bem? Tenho uma dúvida, vê se pode me ajudar.
    Faço fotos no formato Raw e depois o tratamento no Photoshop, quando abro a foto ela abre diretamente no Camara Raw e ai então faço os primeiros ajustes, depois dou OK pra continuar o tratamento no Photoshop. O quero saber é, depois que saí do Camara Raw e entro no Photoshop, eu continuo com as mesmas propriedades na foto? Eu tenho ainda a mesma gama de opções na edição como se a imagem ainda fosse Raw, ou a partir do momento que dou OK já perco algum controle sobre ela?

    • Oi, Lindomar! Ao clicar em “abrir imagem”, ela abre do Photoshop e você continua editando em RAW. =)

  52. Lindomar J. Rodrigues

    Valeu, obrigado Vanessa, muito bom seu trabalho, parabéns.

  53. Mchel Nascimento

    Boa tardee… to iniciando nessa maravilhosa profissão q eu tanto amo … e cometi um erro muito amador, formatei um cartao SD e perdi algumas fotos muito importantes… de casamento, e agora a noiva quer fazer o album… mas como? Vc teria uma dica de programa pra me ajudar… to desesperado 😓🙏

    • Oi, Michel!

      Não quero te assustar, mas ela pode te processar, isso é muito serio.

      Tente baixar programas que restauram o cartão como o RECUVA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *