Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia DicasLinguagem Fotográfica

O fotógrafo sempre está buscando sua linguagem fotográfica, seu estilo de cor, textura, contraste, tema e enquadramento. Pode ser um desses estilos ou vários deles. É isso que vai diferenciar sua fotografia das demais e possivelmente te proporcionar mais olhares e admiradores do seu trabalho. 

Steve McCurry é um fotógrafo americano, formado em cinema, há uns 30 anos trabalha para a revista National Geographic. Já viajou para muitos países entre essas viagens em 1984, no Afeganistão ele fotografou a jovem Sharbat Gula. É possível que você já tenha visto essa fotografia, é a fotografia mais reconhecida da história da revista.  

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Essa fotografia tem uma história interessante, vou contar resumidamente: 

A menina virou capa da revista National Geographic. Na época ela tinha 12 anos e havia perdido os pais em um bombardeio soviético, ela estava em uma escola para refugiados no Afeganistão. 

Essa fotografia foi tirada quando ele a encontrou sem a burca(elas são obrigadas a usá-las) e ele pode fotografar um raro momento de uma mulher sem a burca. O nome dessa fotografia é Afghan Girl (Menina afegã). 

Por muitos anos, varios fotógrafos tentaram achar a menina e não tiveram sucesso. Em 2002 a Revista  National Geographic montou uma expedição para encontra-lá, após muita procura encontrou a menina, agora com 30 anos. Ela havia voltado para sua antiga cidade afegã e estava casada. O marido autorizou que ela fosse novamente fotografada. Ela nunca antes da primeira imagem havia sido fotografada e nem após.  Sharbat Gula não tinha ideia da repercussão da sua fotografia. 

Essa foi a fotografia após 18 anos:

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

 Se você quiser saber mais e com detalhes, existe um documentário!

Linguagem Fotográfica e Steve McCurry

Steve McCurry

O encanto dessa imagem está nos olhos verdes e fortes da menina e na expressão arisca. O que criou todos esse encanto, além da menina(claro!), foi a composição das cores.

O fundo desfocado e a roupa que aparece por baixo do tecido possui a mesma cor dos olhos da menina, o que gera uma combinação de cores, uma harmonia e destaque para os olhos dela. O tecido alaranjado/vermelho combina com a cor de pele dela e contrasta com o verde, chamando mais atenção para os olhos.

Analisando o Trabalho do Steve  McCurry e sua linguagem fotográfica, percebi que ele utiliza em muitas imagens, não em todas, esse mesmo estilo do retrato da menina afegã. Ele simplesmente descobriu o que trás olhares para fotografia dele e se utiliza disso. 

Em algumas ele utiliza alguns dos estilos em outras todos. 

Analise e veja 

Perceba que nas imagens sempre tem algo em comum, seja no desfoque, enquadramento, cor, contraste, detalhe, tipo personagem, tema… 

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

Linguagem Fotográfica - Steve McCurry | Fotografia Dicas

 O que você achou? Como tem desenvolvido sua linguagem fotográfica? 

Se quiser ver mais trabalhos do Steve McCurry, clique aqui!

Deixe um comentário e curta a página!

 

Recomendo a Leitura

 
Se inscreva no meu Canal do YouTube:

 

APRENDA MAIS SOBRE CÂMERAS E DESCUBRA A MELHOR PARA VOCÊ

Capa e-book PNGEu criei um Guia definitivo - Tipos de Máquinas Fotográficas(GRATUITO) para facilitar a sua escolha de máquina.

Você vai aprender:

» Qual câmera utilizar para fotografia profissional;

» Analisar as diferenças na hora da compra;

» Entender os diversos modelos de máquinas;

COLOQUE SEU E-MAIL E CLIQUE EM “QUERO RECEBER” PARA TER ACESSO


26 Comments

  1. Gabriel

    O trabalho do Steve é incrível !

  2. Horácio Esparrell

    Trabalho incrivel do Steve e eu tive a impressão que ele pediu para as pessoas usarem as roupas para cada tipo de fotografia para ter um jogo de cores e contrastes.

  3. Everton

    Wow!!!

  4. Lisa Ritter

    Sem palavras, rsrs… O cara é o CARA!

  5. Eduardo Luiz Lopes torres

    Muito linda as fotos gosto muito das cultura dos povos eu acho maior viagem gosto muito de fotos criativas

  6. Marília

    Muito bacana, conhecia a fotografia, mas não a história dela. Parabéns!

  7. Obrigado por nos trazer estas obras de arte, verdadeiras fontes de inspiração! Além disso, com uma breve análise técnica, nos ajuda muito a identificar vários segredos.
    Parabéns novamente.

  8. Sérgio Silva

    Muito legal o artigo.
    Embasado com contexto histórico e técnico.

    Muito legal,

  9. Mércia Ligia Aparecida Pieroni

    Obrigada por compartilhar essas imagens Vanessa. Eu amo fotografia de retratos. As dele são espetaculares. Dessa menina afegã parece que nunca vai envelhecer. Como se tornar um Steve? Acho que cada um já nasce com aquele dom e perfeição no olhar fotográfico. Outros tem que ralar para alcançar . Valeu grande Vanessa¹¹

    • Oi, Mércia!

      Obrigada pelo comentário.

      Então como ser um Steve? É como você falou mesmo, cada um vem com um dom.

      Mas vamos bater um papo. Eu às vezes, penso nisso, e acho que os fotógrafos da época dele tiveram muita sorte, pois estavam na época certa. Existia muito menos fotógrafos do que hoje, então um clique mais interessante ganhava maior destaque e assim eles iam crescendo e se aperfeiçoando. Esses fotógrafos hoje são os melhores do mercado para fotografia jornalistica e documental, e estão nos melhores lugares do mundo para fotografar. Estar no melhor lugar faz muito a diferença, ter os contatos e quem te leve até lá, também.

      =)

      Hoje eu posso ir lá fazer uma foto parecida (nunca igual, o cara é fera ..rsrs) e não ter o mesmo destaque.

      Não sei se consegui transmitir bem o pensamento…rsrsrs

      Adorei o papo!

      • Mércia Ligia Pieroni

        Às vezes pode até ter mais destaque, mas tudo tem o dia certo , na hora certa e como vc disse muita sorte. Tenho uma amiga que ela faz expedições fotográficas e vende as fotos para decorações de interiores.Sorte é a palavra mesmo.

        • Oi, Mércia!

          Que legal a sua amiga! Me manda um e-mail com o contato dela, de repente posso fazer uma matéria com ela, para dividir a experiencia dela. Este segmento é muito legal. =)

          Sortuda!

  10. Leandro Santana

    Olá, Vanessa!

    Primeiramente gostaria de registrar que é a minha primeira vez aqui e adorei… Especialmente pelo seu carisma e dedicação – e inteligência – em responder os comentários. Já li vários artigos em sequencia 🙂

    Fotografo como hobby a pouco mais de dois anos, e de modo mais intenso nos últimos meses, e pretendo sim me tornar um fotografo profissional em futuro próximo.

    Também acabei de ler a pouco o seu artigo sobre tipos de fotografia e por isso gostaria que me corrigisse se eu estiver errado: O fato é que ao meu ver, tanto para escolher uma área da fotografia, quanto para encontrar um estilo próprio, será preciso experimentar os mais diversos tipos de fotografia. Correto? (ou não?)

    Pergunto isso porque geralmente quando perguntamos sobre “qual lente…?”, “qual flash…?”, e etc… em algum fórum ou blog, normalmente as pessoas respondem logo com uma outra pergunta: “isso depende de qual área você irá fotografar… blá, blá…” como se fosse obrigatório, para um iniciante, ter uma área definida. Ora, como vou encontrar a minha área de atuação se eu ficar limitado apenas a uma lente grande angular ou apenas a uma telefoto que me “impedirão” de experimentar e conhecer (e principalmente aprender) outros segmentos.

    Agora, realmente vejo pessoas que já tem um interesse especifico, mas isso não é regra. Uma grande parte – eu mesmo quando comecei – sequer tem ideia de que existe diferentes tipos de lente ou do que é possível fazer com um flash dedicado.

    Enfim, desculpe ter me alongado. Espero que seja possível entender o que escrevi… A pergunta é: O correto para os amantes da fotografia, como um todo, é realmente não se limitar, mas sim experimentar até descobrir a sua área e o seu estilo?

    • Oi, Leandro! Fico muito feliz que esteja gostando do site, espero te ver mais vezes por aqui.

      Você tem razão, a maioria dos fotógrafos começam mesmo sem saber muito para onde ir. Por isso que muitas vezes o segmento acaba escolhendo ele, o fotógrafo começa a trabalhar meio sem querer com eventos (por ser o mais fácil de começar), e quando vai ver, é craque em eventos, mas não em outros segmentos.

      Acredito que tenha que experimentar um pouco de tudo, por isso uma lente básica como a 18-135mm é o ideal para esse momento, com ela você explora os diversos ângulos e enquadramentos.

  11. Giovana

    Oi Vanessa, boa noite!

    Estou encantada com tudo que tenho visto em seu site. Louca pra aprender um pouco.. Olhos de uma mãe apaixonada que aprende a cada dia descobrir algo encantador e magico nos movimentos suaves e forte da minha pequena bailarina Sofia.
    Tenho brincado de assistente de fotógrafos, produtora, pedindo aquele olhar babado que existe entre nos duas, coisas do tipo…
    Resolvi ter minha primeira câmera inspirada nos movimentos e tudo que as imagens da Sofia traduz… Inspiração, motivação e coragem.
    Obrigada por ajudar realizar este sonho. Beijinhos de agradecimento

    • Oi, Giovana!

      Uhuuu que legal o seu comentário! Amei! Muito obrigada e fico muito feliz em fazer parte da realização do seu sonho!

      Sucesso com seus cliques mágicos da pequena Sofia! =)

  12. Claus L.P.

    A foto desta garota é como um ícone na minha mente.

    Não me lembro de onde vieram, mas quando criança, em casa haviam várias revistas e artigos da NG, com incríveis fotos e matérias.
    Eu observava e admirava cada imagem. Sempre traziam paisagens, pessoas e situações bastante diferentes da nossa realidade, talvez por isso se faziam mais fascinantes.

    Sempre gostei de personalizar minhas coisas, como material escolar. Não me lembro exatamente qual era o ano, mas usei a foto da menina afegã como capa de caderno em alguma época do ensino fundamental, por achar algo único, como realmente é.

    Muito boa matéria..!

    A primeira foto dá a impressão que ele tentou EXATAMENTE a mesma receita da foto-irmã tão famosa, hehe.

    Já as imagens do senhor de barba ruiva e o trabalhador fumando, são impressionantes.

    • Oi, Claus! Amei seu comentário e sua historia! Que demais!

      Muito obrigada pela participação. Participe sempre que quiser! =)

  13. Mércia Ligia Pieroni

    Vanessa vou ver se consigo falar com a Duda e ver se ela quer compartilhar as viagens. Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *